terça-feira, 1 de setembro de 2009

Sem Deus, sociedade fica mais dividida e confusa





Sem Deus, sociedade fica mais dividida e confusa, diz Bispo

D. Antônio Marto presidiu em Fátima à solenidade da Assunção de Maria

FÁTIMA, segunda-feira, 17 de agosto de 2009 (ZENIT.org).- O Bispo de Leiria-Fátima, D. Antônio Marto, considera que “onde Deus desaparece da vida e da cultura da sociedade”, ela fica “mais dividida, mais separada, mais confusa e mais violenta”.

D. Antônio Marto presidiu nesse sábado no Santuário de Fátima à Festa da Assunção de Nossa Senhora. Desde manhã cedo, muitos peregrinos e famílias levaram ramos de flores à Capelinha das Aparições, como oferta a Maria. D. Antônio Marto disse durante a homilia:

“Esta solenidade é uma festa que nos enche de alegria e que atrai o povo cristão, porque o nosso povo intui pelo coração e sabe pela fé que esta festa da Assunção de Nossa Senhora ao Céu põe à nossa contemplação o maior mistério do amor de Deus. Esse mistério consiste em dois aspectos essenciais, o do amor eterno e santo de Deus que se revela em Maria e recorda-nos que só o amor nos faz entrar no reino de Deus".

Dirigindo-se a todos os cristãos, sublinhou a mensagem de esperança a que este dia conduz, a esperança de “podermos confiar a vida a esta mãe que não está longe de cada um de nós. Onde deixarmos entrar Deus, Ele faz maravilhas como fez com Maria”, disse D. António sublinhando o desencanto que tem a vida para quem se afasta de Deus.

“Onde Deus desaparece do horizonte da vida dos homens, então cada homem e cada mulher fica mais só, mais abandonado, mais triste, mais desalinhado da vida. Onde Deus desaparece da vida e da cultura da sociedade, a sociedade fica mais dividida, mais separada, mais confusa e mais violenta”.


D. Antônio Marto
Bispo de Leiria-Fátima

Nenhum comentário:

Postar um comentário